Prefeitura de Maringá vai instalar usina de oxigênio no Hospital Municipal


A Prefeitura de Maringá finalizou estudos e está com negociações adiantadas com indústrias fornecedoras para instalar uma usina de oxigênio e atender a UPA Zona Zona Sul, o Hospital Municipal (HMM) e o SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Outra iniciativa prevista é a instalação, em uma semana, de um novo tanque de oxigênio nas unidades de saúde. Há 15 dias, no início deste mês, o complexo de saúde ganhou dois geradores. Agora, são quatro destes equipamentos, o que garante o funcionamento das unidades por cinco dias em caso de pane no sistema elétrico da cidade.

 
“Nossa prioridade é evitar a disseminação do vírus. Mas, estamos atentos para receber a população com todas as condições necessárias para o melhor atendimento possível”, explica o prefeito Ulisses Maia.
 
Hoje, as unidades são atendidas por tanques de oxigênio abastecidos por uma empresa licitada. 
O HMM e a UPA Zona Sul consumiam 20 mil m3 de oxigênio por mês em média antes da pandemia. Em fevereiro, o consumo aumentou para 120 mil m3 com previsão para chegar a 150 mil em março.  A empresa fornecedora está mantendo o estoque regulador de oxigênio mesmo com a elevação do consumo. Nesse ritmo, o município tem licitado oxigênio suficiente para cerca de 2 meses. Nova licitação também já está em andamento.
(PMM)

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Maringá FC acerta com mais dois jogadores para o Paranaense 2021

Conheça a premiação do Campeonato Paranaense