Maringá Futebol Clube valoriza prata da casa Gui Sales


Não foi apenas o Maringá Futebol Clube que estreou no Campeonato Paranaense 2021 na última quinta-feira, 11, diante do Londrina. Isso porque o técnico Marcos Soares promoveu também a estreia do atacante, revelado na base do Tricolor, Guilherme Sales, de 20 anos, na equipe principal da equipe
.

Destaque e artilheiro das categorias de base do Dogão em 2018 e 2019, o atacante foi promovido ao profissional no início de 2020, mas devido a pandemia, acabou não atuando oficialmente. Como o MFC não atuou no primeiro semestre do ano, o jogador foi emprestado ao sub-20 da Ponte Preta e retornou a cidade canção em 2021 para fazer parte da equipe principal do Campeonato Paranaense.

Com contrato inicial até dezembro de 2021, Gui Sales, como é conhecido, chamou a atenção do técnico Marcos Soares durante a pré-temporada, atuou nos jogos treinos, fez gols contra Cianorte e FC Cascavel e assinou, nesta terça-feira, 16, a renovação de contrato até dezembro de 2023. “O Guilherme é um jogador versátil, que pode jogar centralizado, como referência, mas também pelas beiradas, pois tem velocidade para isso. Ele tem uma excelente finalização com as duas pernas e se posiciona muito bem na área. Sem dúvida é um jogador promissor e que vai dar alegria ao torcedor do Maringá”, disse o treinador.

O atacante entrou no primeiro jogo do MFC no Paranaense 2021 aos 42 minutos do segundo tempo e, segundo ele, foi emocionante atuar pela primeira vez no profissional, principalmente por se tratar de um clássico regional. “Eu estava vidrado no jogo, aquecendo e torcendo pelos meus companheiros, então quando o Marcos chamou, eu achei que era o Guilherme Alves e continuei aquecendo. A hora que ele falou Sales, aí a ficha caiu e deu o frio na barriga. Queria muito jogar, ainda mais por ser um clássico contra o Londrina”, explicou o jogador.

Ao todo, o atleta ficou dez minutos em campo e foi o suficiente para se emocionar e aumentar ainda mais o desejo de buscar seu espaço no time. “Quando eu entrei, tentei fazer tudo que o professor pediu, o nervosismo passou e consegui concentrar no jogo, que estava muito pegado. Infelizmente, em um lance chorado eles acabaram empatando no finalzinho, mas sabemos que fizemos um bom jogo e merecíamos a vitória. Quando acabou o jogo me emocionei bastante e aí sim me dei conta que havia estreado no profissional. Isso é a realização de um sonho e agradeço muito ao Maringá Futebol Clube por isso. Estou muito motivado e vou buscar meu espaço na equipe, claro que sempre respeitando meus companheiros”, disse o camisa 19 do Maringá Futebol Clube.

Outra curiosidade é que em 2021 o atacante terá ao seu lado nos treinamentos o irmão Kauan Sales, de 17 anos, que também foi promovido à equipe principal do Tricolor na última semana. Kauan teve seu primeiro contrato profissional assinado ao lado do irmão, que prorrogou seu vínculo com o time da cidade canção.

A revelação de atletas oriundos das categorias de base do time é uma das propostas da diretoria do Maringá. Batizados como “Meninos do Ingá”, atualmente o clube conta com seis jogadores pratas da casa no elenco principal que disputam o Campeonato Paranaense, são eles, Matheus Zanetti, Sheldon, Gustavo, Gui Sales, Moretti e Kauan. Nos últimos anos, o Tricolor ainda revelou o atacante Rômulo, que foi negociado com o Athletico Paranaense em 2019 e o lateral Lucca Felippe que está no Vila Nova de Goiás.

(Rodrigo Araújo/MFC)

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Maringá FC acerta com mais dois jogadores para o Paranaense 2021

Conheça a premiação do Campeonato Paranaense