Conselho de Gestão Fiscal de Maringá quer sensibilizar a comunidade sobre papel da entidade



O Conselho de Gestão Fiscal realizou nesta sexta (29) sua primeira reunião de 2021. Durante o encontro foi debatida a importância da sensibilização da comunidade sobre o papel da entidade. Composto por integrantes da sociedade civil organizada, o conselho acompanha e avalia permanentemente a política de gastos e investimentos da Prefeitura de Maringá. A função é de interesse público e não é remunerada.


Entre as deliberações da reunião estão a criação de uma cartilha e realização de seminários e palestras, além de visitas dos conselheiros para conhecer o processo de licitações, metodologia de trabalho e estrutura da Prefeitura. Eles visitarão, por exemplo, o Almoxarifado Central do município e conhecer o sistema de compras e armazenamento de produtos.

O secretário de Fazenda, Orlando Chiqueto, frisou que o trabalho de sensibilização sobre o papel do conselho contribuirá para combater ′fake news′ e demais notícias imprecisas sobre as contas públicas do município. Ele ressalta a importância dos fornecedores respeitarem e observarem documentações para não terem problemas com pagamentos, uma vez que o município faz sua parte, configurando-se em um bom pagador. 

“De 57 dias no início de 2017, reduzimos para 11 dias o prazo para pagamento de fornecedores. Nosso objetivo é realizar os pagamentos em apenas dois dias”, revelou Chiqueto. Ele lembra que os empresários devem fazer sua parte e respeitar todas as obrigações contratuais, evitando desta forma problemas com pagamento.

A reunião do Conselho de Gestão Fiscal contou com a participação dos conselheiros Aluizio Andreatta, Gilmar Duarte da Silva, Kerla Mattiello, Valdir Matara e Reginaldo Lamim, além de gestores da Secretaria de Fazenda.

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Maringá FC e Londrina se enfrentam neste sábado pelo Paranaense 2021