Osasco pula para a liderança da Superliga feminina

Em uma noite de altos e baixos, Osasco São Cristóvão Saúde foi superado pelo Brasília Vôlei neste sábado (12), no ginásio José Liberatti. Após vencer o primeiro set com facilidade, a equipe de Tandara, Jaque, Camila Brait e cia. tomou a virada do adversário, que venceu por 3 sets a 2, parciais de 15/25, 25/16, 25/22, 16/25 e 15/13, em 2h02min. Mesmo com o revés, o ponto somado em casa garante à equipe osasquense a liderança do campeonato.


Osasco assumiu a ponta da tabela de classificação ao ultrapassar o Dentil Praia Clube por um ponto: 22 a 21. E as mineiras são justamente as próximas adversárias do time comandado pelo técnico Luizomar. O jogo, adiado da sétima rodada, será na próxima quarta-feira (16), às 19h, em Uberlândia. A expectativa da equipe é contar com o retorno da levantadora Roberta, da central Bia, da líbero Kika e da oposta Karine, recuperadas após contraírem Covid-19.

A líbero Camila Brait analisou a partida: “Fomos muito irregulares nessa noite; alternando bons e maus momentos. Infelizmente, o nosso esforço não surtiu o resultado esperado, que era conquistar mais uma vitória. De positivo fica a união e garra do time, que não se entregou em nenhum momento. Agora é analisar o que não deu certo, levantar a cabeça e trabalhar ainda mais porque teremos uma pedreira em Uberlândia e não podemos nos abater.”

O jogo – Osasco mandou no primeiro set. Com um bloqueio de Camila Paracatu, abriu vantagem de dez pontos (16/6). Com mais dois bons saques de Jaque e outro bloqueio, desta vez de Gabi Cândido, ampliou para 18/6. Tandara atacou na entrada de rede para fazer 22/12. A vitória na parcial inicial veio com um ataque rápido com Jaque: 25/15.

Brasília voltou ligado para o segundo set e conseguiu manter a frente do placar. Osasco empatou com um ace de Gabi Cândido (10/10). Mas a parcial seguiu dura com as osasquenses tendo problemas com o passe. Tanto que Luizomar pediu tempo quando o adversário fez 13/10. O treinador precisou parar o jogo novamente no 13/17. As donas da casa só voltaram a pontuar com Tainara, que entrou no lugar de Gabi, no 14/22. Com a boa vantagem, as adversárias fecharam em 25/16.

O terceiro set não começou bem para Osasco e Luizomar pediu tempo logo no início, com o placar em 5/2 a favor do Brasília, que continuava encaixando o saque. Após esboçar uma reação na base da garra, com Camila Brait ‘se multiplicando’ no fundo de quadra, o treinador foi obrigado a parar o jogo pela segunda vez no 7/13. Desta vez, a chamada surtiu efeito e seu time acordou, equilibrando a partida. Com dois ataques seguidos, Jaque deixou tudo igual duas vezes, no 16/16 e 17/17. Porém, as brasilienses mantiverem o ritmo e conseguiram fechar em 25/22.

Depois de dois sets perdidos, as jogadores de Osasco entraram em quadra dispostas a não deixar a vitória escapar dentro de casa. Naiane acionou Mayany pelo meio para cravar e fazer 10/7. Depois de salvar uma bola com o pé, Paracatu armou o paredão pelo meio: 14/10. Quando as osasquenses abriram cinco pontos (17/12), Brasília pediu tempo. Com mais dois bloqueios, com Jaque e depois Paracatu, Osasco encaminhou a vitória: 22/15. Tandara, com um ace, fez 23/15. A oposta garantiu a vitória por 25/16 e o empate em 2 sets a 2 com uma largada.

Osasco viu Brasília abrir 5/0 no quinto set. Quando o adversário fez 7/1, Luizomar pediu tempo. Apesar da noite de altos e baixos, as osasquenses não deixaram de lutar. Jaque atacou da entrada de rede: 8/12. Mas, com um erro de recepção, as visitantes chegaram ao match point: 14/9. Osasco não se entregava. Tandara, com um ace, fez 12/14. Mas Brasília conseguiu o ponto que faltava e venceu por 15/13.

Jogaram e marcaram para o Osasco São Cristóvão Saúde: Naiane (1), Tandara (23), Jaque (15), Gabi Cândido (8), Mayany (13), Camila Paracatu (13) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar. Entraram: Tainara (1), Amanda.

Jogaram e marcaram para o Brasília Vôlei: Ju Carrijo (2), Neneca (15), Aline (10), Edna (14), Paula (1), Ariane (18) e a líbero Vitória. Técnico: Rogério Portela. Entraram: Viviane (1), Ingrid (10), Paquiardi (1).

Osasco 2020/21 - Em quadra, Luizomar conta com a potência ofensiva de Tandara e Tainara; a eficiência nos bloqueios das centrais Bia e Mayany, a regularidade no fundo de quadra de Jaque e Camila Brait e a habilidade de Roberta na armação das jogadas. Completam o grupo do Osasco São Cristóvão Saúde as ponteiras Gabi Cândido, Sonaly e Ana Medina; a centrais Camila Paracatu e Karyna Malachias; as levantadoras Naiane e Amanda, a líbero Kika e a oposta Karine Schossler.

SUPERLIGA 2020/21

PRIMEIRO TURNO
9/11 - Curitiba Vôlei 1 X 3 OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE - Curitiba/PR

13/11 – OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE 3 X 0 Fluminense – Osasco/SP
17/11 – São Paulo/Barueri 0 X 3 OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE – Barueri/SP
20/11 – São José dos Pinhais/AIEL 0 X 3 OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE – São José dos Pinhais/PR
24/11 – OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE 3 X 1 Sesi Bauru – Osasco/SP
27/11 – Itambé Minas 0 X 3 OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE – Belo Horizonte/MG
01/12 – OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE 3 X 0 Sesc RJ Flamengo – Osasco/SP
16/12 – 19h– Dentil Praia Clube X OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE – Uberlândia/MG (Sportv)
12/12 – OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE 2 X 3 Brasília Vôlei – Osasco/SP
19/12 – 19h – São Caetano X OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE – São Caetano do Sul/SP (SporTV)
23/12 – 19h – OSASCO SÃO CRISTOVÃO SAÚDE X Pinheiros – Osasco/SP (SporTV)

(Assessoria)

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Prefeito Ulisses Maia confirma haitiano na Secretaria de Juventude e Cidadania

Confira o que abre e fecha nos feriados de Natal e Ano Novo em Maringá