Osasco joga contra o Itambé Minas em busca do topo na Superliga feminina

Osasco São Cristóvão Saúde e Itambé Minas duelam pela ponta da tabela da Superliga Banco do Brasil 2020/21. As duas equipes tem desempenho igual nesse início de temporada e quem vencer a partida desta sexta-feira (27), às 21h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte, dorme na liderança do campeonato. O SporTV 2 anuncia a transmissão do jogo que promete alto nível técnico e fortes emoções para as duas torcidas.


Com cinco vitórias em cinco jogos, Osasco e Minas empatam no número de pontos, com 15 cada. As mineiras aparecem à frente na tabela, em segundo no lugar, apenas nos critérios de desempate. Desta forma, uma vitória por qualquer placar garante à equipe de Tandara, Camila Brait, Jaque e cia. a vice-liderança provisória da Superliga. Para consolidar a ponta na classificação geral, além de ganhar o jogo em Belo Horizonte, precisa contar com o tropeço do líder Dentil Praia Clube, que encara o Fluminense neste sábado (28).

“A expectativa é para um jogo duro. O Minas tem uma equipe muito forte e sabemos que, para vencer, precisaremos manter a mesma disciplina tática apresentada diante do Sesi Bauru (vitória por 3 sets a 1). Nosso volume de jogo vem crescendo e se conseguirmos aplicar a estratégia elaborada pela comissão técnica, temos boa chances, mesmo na casa delas”, explica a ponteira Jaque, que reforça: “Sempre digo que não tem nenhum time bobo no vôlei e, desta vez, vamos enfrentar um dos candidatos ao título.”

Mayany, destaque na vitória sobre Bauru - que valeu o troféu VivaVôlei e a eleição de MVP da partida, em eleição nas redes sociais de Osasco – ressalta a importância do saque e da relação bloqueio/defesa para a conquista da sexta vitória consecutiva e manutenção da invencibilidade na Superliga. “Treinamos muito esses fundamentos e entramos em quadra com muita vontade de acertar. A tática montada pela comissão técnica, o estudo dos vídeos e a marcação que a CT nos passa para executar a cada jogada nos ajudam muito a ser cada vez mais eficientes. Vamos lutar para colocar isso em prática em Belo Horizonte”, afirma a central.

Números - A disposição de Mayany se reflete nos números da Superliga. De acordo com a estatística da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), a central aparece na vice-liderança entre as bloqueadoras mais efetivas, com 20 pontos, e a terceira em média de bloqueios por set, com 1,18 acertos por parcial. Quem aparece na ponta da lista de dados é Camila Paracatu, que lidera na porcentagem da excelência ofensiva, com 69% de aproveitamento no ataque. A líbero Camila Brait mantém o segundo lugar entre as passadoras, com 80% de acertos na recepção. A oposta Tandara está em terceiro entre as maiores pontuadoras do campeonato nacional, com 68 em cinco rodadas.

Os números da equipe do Osasco São Cristóvão Saúde também são positivos. Nas cinco vitórias conquistadas em cinco rodadas, o time comandado pelo técnico Luizomar perdeu apenas dois sets, somando os 15 possíveis.

Osasco 2020/21 - Em quadra, Luizomar conta com a potência ofensiva de Tandara e Tainara; a eficiência nos bloqueios das centrais Bia e Mayany, a regularidade no fundo de quadra de Jaque e Camila Brait e a habilidade de Roberta na armação das jogadas. Completam o grupo do Osasco São Cristóvão Saúde as ponteiras Gabi Cândido, Sonaly e Ana Medina; a centrais Camila Paracatu e Karyna Malachias; as levantadoras Naiane e Amanda, a líbero Kika e a oposta Karine Schossler.

(Assessoria)

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Prefeito Ulisses Maia confirma haitiano na Secretaria de Juventude e Cidadania

Confira o que abre e fecha nos feriados de Natal e Ano Novo em Maringá