Infectologista do Coxa fala sobre o momento de pandemia


Desde o retorno aos treinamentos, os atletas do Coritiba estão submetidos a um protocolo de segurança à saúde desenvolvido por médicos do clube, inclusive pelo doutor Jaime Rocha, que é infectologista contratado pelo Coxa justamente por conta da gravidade do período da pandemia do novo Coronavírus. Neste documento, estão previstas etapas de treinamentos, orientações de cuidados e demais diretrizes que ditam os trabalhos realizados até aqui.

De acordo com o protocolo, primeiro, vieram os treinos on-line, sem presença física. Depois os atletas e membros da comissão técnica realizaram o primeiro teste de Covid-19 para então retornarem às atividades no Centro de Treinamento Bayard Osna, com jogadores divididos em grupos, reforçando o distanciamento entre eles durante as atividades. Então, uma nova testagem foi realizada entre os atletas e membros da comissão técnica, incluindo colaboradores do staff alviverde, e foram identificados dois casos positivos.

“Todas as etapas descritas no protocolo, a etapa 1 e agora evoluindo para a etapa 2, estão sendo cumpridas e com máxima segurança. A baixa identificação de casos demonstra que temos tido sucesso e que temos tido a capacidade de identificar e isolar precocemente qualquer atleta mesmo que assintomático”, disse Jaime Rocha.

O infectologista ainda reforçou pontos de cuidados que precisam continuar redobrados neste período.  “Não temos nem vacina, nem remédios até o momento. Continuamos insistindo naqueles pontos. Uso de máscara em todos os momentos. Limpeza das mãos em todos os momentos. E distanciamento social além de 1,5m e 2m entre as pessoas. Essas são as últimas armas que temos até o momento. A última arma é: qualquer sinal ou sintoma, afastar e detectar se é caso de Corona ou não”, destacou.
(Foto: Coritiba)

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Consultor do Athletico esclarece decisão do TCE-PR

Atletas de seleção tentam parcerias para se manterem em forma

O primeiro jogo do Coritiba há 110 anos