MARINGÁ - Experiência e talento das equipes femininas no vôlei de praia escolar

A apenas um dia da definição de quais equipes irão para a segunda fase do IV Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia, que acontece em Maringá, desde o dia 17/04, ainda não é possível dizer quem são as equipes favoritas ao título devido ao bom nível e, consequentemente bons resultados alcançados pelos estados.

Equipes estreantes como o Amazonas tem se preparado para o Campeonato desde dezembro do ano passado, como afirma o técnico da equipe feminina, Angêlo Moreira, quando conquistaram a vaga na seletiva estadual para participar do Brasileiro: “Nossa preparação começou em dezembro onde realizamos nossos treinos quatro dias por semana, nos preparando para o Campeonato com o objetivo de obter uma classificação entre os oito melhores times do país”, disse o técnico.

A equipe é formada pelas atletas Aline Costa da Silva, Larissa Monteiro de Souza, Lorena Chrystinne Fernandes da Costa, Raissa da Silva Dias, Sara Gomes da Silva e Thalyta Gomes da Silva todas do Centro Educacional Recanto Interativo. O trio que disputa a categoria seleção vem de uma sequência de vitórias em outros campeonatos brasileiros de vôlei de praia e acabaram de conquistar o vice-campeonato no Campeonato Brasileiro de seleções juvenil, pela segunda divisão, em Saquarema/RJ.

O Amazonas conta ainda com o reforço da equipe masculina formada pelos atletas escolares Carlos Eduardo Cavalcante Gomes, Dhyego Washingtton Silva Freitas e Walter Cordeiro dos Santos.

Outra equipe que traz uma boa bagagem para o Brasileiro Escolar e Rio de Janeiro, representando o Centro Educacional da Lagoa - CEL. A equipe conta com o reforço e experiência das atletas Vitoria Rodrigues e Giovanna Gonçalves atuais campeãs dos Jogos Escolares da Juventude 2016. Na modalidade Escolar A (sub-16) o destaque fica por conta das atletas Anna Beatriz Ferreira e Anne Catherine Kolbow que já representaram o Brasil no Sul-Americano Escolar em 2015, no Paraguai e, também representam o Rio de Janeiro em campeonatos Sub 16 e Sub-17.

O técnico da equipe carioca, Afonso Hildebrandt, destaca também a força e tradição das caçulas da equipe, Maria Clara Carvalhaes e a Letícia Moura, que disputam o escolar B (sub-14): “Essas meninas são novas em idade mas trazem no sangue o voleibol. A Clarinha é irmã do Guto ex-parceiro do medalhista olímpico Fábio Luiz, dupla do Pedro Solberg, que é filho da ex-jogadora de vôlei Isabel, ou seja, ela vem de uma tradição do vôlei e, juntamente com a Letícia vão dar muito trabalho para as adversárias neste brasileiro”, disse Afonso.

Além desses dois estados, temos ainda a força das duplas do Mato Grosso do Sul com a dupla Ana Carolina dos Santos e Caroline de Lima Gomes da Escola Estadual Bom Jesus.


Amanhã, as equipes participantes do IV Campeonato Brasileiro Escolar de Vôlei de Praia evento promovido pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar – CBDE em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), Federação do Desporto Escolar do Paraná (FDEPR) e apoio do Governo do Estado do Paraná e Prefeitura do Município de Maringá disputarão as últimas partidas da fase classificatória. A partir da sexta-feira (21/04) conheceremos os classificados para as categorias ouro e prata do campeonato e, quais estados estarão mais próximos da vaga para representar o Brasil no mundial da modalidade na Polinésia Francesa.

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Giovana Marinoski disputa o Open do Sul-Brasileiro no Beto Carrero

Maringá Futebol Clube anuncia mais 3 reforços para a Segundona do Paranaense