Atacante Wesley comemora estreia como profissional no Allianz Parque

MAIS...

O atacante Wesley realizou no sábado (15) a sua primeira partida no Allianz Parque como profissional do Palmeiras, no empate por 1 a 1 com o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro. O jovem de 21 anos, que entrou aos 25 minutos do segundo tempo no lugar de Zé Rafael, valorizou a oportunidade, a adaptação ao time principal e o privilégio de trabalhar com o técnico Vanderlei Luxemburgo.


“É muito gratificante ter estreado no Allianz Parque como profissional. No ano passado, pelo Sub-20, eu joguei na arena contra o Cruzeiro, pela final da Copa do Brasil (vitória alviverde por 2 a 1 e título obtido após disputa de pênaltis em Belo Horizonte), mas agora foi uma emoção diferente e algo muito especial para mim. Seria ainda melhor se tivesse torcida. Tentei dar o meu máximo nos momentos em que estive em campo e espero ter mais oportunidades”, disse o camisa 21, que, além de estar no elenco campeão paulista em 2020, fazia parte do grupo que foi campeão brasileiro Sub-20 em 2018 também na arena alviverde – o jovem coleciona ainda os títulos paulista sub-20 em 2018 e 2019 na base, entre outros.


Wesley disputou seu sexto jogo nesta temporada. Os outros duelos foram na Flórida Cup (contra Atlético Nacional-COL e New York City-EUA) e no Campeonato Paulista: no estádio do Pacaembu (na vitória por 4 a 0 sobre o Oeste, quando, inclusive, deu uma assistência para Willian), em Bragança Paulista (contra o Bragantino) e na Arena Corinthians (ainda pela primeira fase do estadual).


Para ele, ter chegado ao elenco profissional com os amigos Patrick de Paula, Gabriel Menino, Esteves, Alan e Angulo ajudou no processo de integração. “Termos subido juntos facilitou nossa adaptação e nosso relacionamento com todos. O grupo nos acolheu muito bem e estamos trabalhando forte para ocuparmos o nosso espaço”, falou o atacante, que confidenciou receber conselhos frequentes principalmente do zagueiro Luan e do meio-campista Lucas Lima.


Por fim, Wesley, que fora emprestado ao Vitória no segundo semestre de 2019 e terminou o Brasileiro Série B como o segundo maior driblador da competição, enalteceu a chance de ser comandado por Vanderlei Luxemburgo. “É uma honra trabalhar com um treinador do calibre do professor. Já passou pela Seleção Brasileira, pelo Real Madrid e tem uma história gloriosa aqui. Tento sempre absorver o máximo possível dele e de sua comissão”, finalizou.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Giovana Marinoski disputa o Open do Sul-Brasileiro no Beto Carrero

Maringá Futebol Clube anuncia mais 3 reforços para a Segundona do Paranaense