Universidade Estadual de Maringá tem dirigentes homenageados pela Assembleia Legislativa do Paraná

A Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (Alep), por meio do deputado estadual e presidente da Comissão de Saúde da Casa, Dr. Batista (DEM), concedeu na manhã da última sexta-feira (24), no Gabinete da Reitoria da Universidade Estadual de Maringá (UEM), uma menção honrosa ao reitor Julio Cesar Damasceno, ao vice-reitor, Ricardo Dias, ao prefeito do Câmpus, Carlos Augusto Tamanini e à superintendente do Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM), Elisabete Mitiko Kobayashi.

 

A homenagem foi concedida em virtude do engajamento desses dirigentes da Universidade quanto à pavimentação de acesso e do entorno do HUM e pelo empenho de terem colocado, em tempo hábil, o funcionamento do bloco com 108 novos leitos para o tratamento de pacientes com Covid-19.

 

 

A pavimentação foi um trabalho voluntário viabilizada pela Viapar, (Rodovias Integradas do Paraná S/A), em um área de mais de 8 mil m². A Viapar também proporcionou, com mais sete empresas parceiras, a construção das galerias e a sinalização, incluindo a pintura e as placas indicativas.

 

“Fizemos uma parceria com 8 empresas que voluntariamente contribuíram para o asfalto do HUM que atende 105 municípios nesse combate à Covid-19. O importante é que não houve custo algum para o governo do Estado, e o empenho maior foi de toda a reitoria da UEM, do HUM que realmente se esforçaram muito para que tudo acontecesse”, lembra Batista.

 

Para Julio Damasceno, esse reconhecimento coroa todo o trabalho realizado pela UEM e o HUM e de um contingente de pessoas, como apoiadores e servidores de ambas as instituições, a comunidade e pessoas que já não fazem mais parte do quadro da Universidade, como os aposentados.

 

Ainda, de acordo com o reitor, a Assembleia Legislativa teve uma sensibilidade por parte dos deputados em fazer esse reconhecimento por meio dessa homenagem que foi votada por unanimidade.

 

“Tivemos a sorte de estarmos frente à reitoria, mas ressaltamos que esse é um trabalho de 50 anos, uma história brilhante da nossa Universidade e é uma homenagem justa que a Assembleia Legislativa presta à UEM e ao HUM, reconhecendo o trabalho feito por ambos em prol da saúde da nossa população”, ressalta Damasceno.

 

“É um momento de festa e alegria, mesmo diante das dificuldades que enfrentamos pela questão da Covid-19. Mas acho que isso só ressalta ainda mais a importância e a grandeza do trabalho feito pelo HUM e a UEM, e também do trabalho de todos os hospitais universitários e todas as universidades estaduais públicas do Estado do Paraná. Fazemos parte da mesma rede”, enfatiza o Reitor.

 

Para o vice-reitor Ricardo Dias, a menção honrosa significa o reconhecimento do bom trabalho que a Universidade desempenha, sobretudo para sociedade. “Quando trabalhamos em parceria, as coisas evoluem de uma maneira muito mais rápida. Mesmo que não tenhamos recursos e com todas as dificuldades econômicas e políticas que estamos passando, essa aproximação e respeito mútuo entre a Universidade e representantes da sociedade têm nos trazido muitos benefícios e estamos conseguindo superar a crise com essas ações compartilhadas”, justifica Dias.

 

Carlos Tamanini, o prefeito do Câmpus, estendeu o reconhecimento obtido a toda sua equipe. “Graças à equipe, conseguimos trabalhar mantendo as atividade no Câmpus e ao mesmo tempo no HUM, para que pudéssemos inaugurar os 108 leitos e depois a pavimentação em volta”, explica o prefeito.

 

Para Elisabete Kobayashi, a homenagem significa o fechamento de um período de trabalho intenso desde que assumiu a gestão do HUM, que obteve resultados positivos e de forma acelerada, mostrando que a administração está no caminho certo. Elisabete explica que desde que assumiu, o maior desafio foi o término das estruturas inacabadas, junto à falta de recursos.

 

“Esse é um reconhecimento por todo um trabalho de qualidade e dedicação de toda a equipe que trabalhou praticamente 24 horas por dia. Com a epidemia da dengue e a pandemia do Coronavírus, resolvemos, ao invés de aguardar os recursos do Governo, enfrentar com os recursos próprios, tendo a cooperação da UEM, que realmente nos acolheu. O Tamanini, com o sua equipe de trabalho, conseguiu praticamente finalizar os 108 leitos em 10 dias”, lembra Kobayashi.

 

 

Carlos Augusto de Melo Tamanini

Tamanini assumiu a Prefeitura do Câmpus da UEM em 2014. Na época, a Universidade contava com 48 obras paralisadas. Dessas, 13 foram concluídas, dentre elas o Centro de Excelência Regional de Handebol; o Restaurante Universitário do Câmpus Regional de Umuarama; Clínica Odontológica; Central de Agropecuária Agronegócio (CAA) da Fazenda Experimental de Iguatemi; construção, reforma e ampliação de diversas das salas de aula, salas de professores e administrativo, inclusive em Ivaiporã; reformas e adequações dos Laboratórios de Recursos Audiovisuais utilizado para atividades didáticas e administrativas da UEM, Laboratório Interdisciplinar para Desenvolvimento Regional Sustentável (LDR) e Laboratório de Experimentação Animal; o bloco da Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati); e o Projeto Eficiência Energética.

 

Segundo Tamanini, três obras estão em execução simultânea atualmente: as salas de aula, salas de professores e administrativo do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (B12); reforma e adequação das salas de aula, salas de professores, administrativo e laboratórios do Bloco J90; e a Oncopediatria do HUM.

 

“Atualmente estamos com 19 obras paralisadas, duas estão em processo de licitação e quatro em processo de planejamento, sendo que uma já tem o orçamento garantido para a sua conclusão e as outras três estão aguardando a confirmação dos recursos. O planejamento é de que até o final do ano demos início a pelo menos mais 3 obras”, explica Tamanini.

 

 

Elisabete Mitiko Kobayashi

Desde que assumiu o HUM no dia 18 de março de 2019, Kobayashi realiza uma excelente administração, junto com a sua equipe diretiva, mesmo diante da falta de recursos e com vários desafios e problemas enfrentados pelo HUM nos últimos anos. Dentre os feitos, “foi ela quem acabou com as filas nos corredores do HUM”, reconheceu o prefeito de Maringá, Ulisses Maia, ao Secretário de Saúde do Estado do Paraná, Carlos Aberto Preto, durante evento na cidade.

 

Por meio deste choque de gestão, ainda em 2019, houve a diminuição em 30% nas taxas de exames laboratoriais do tipo ambulatorial e em 50% os exames de alto custo desnecessários no Pronto Atendimento (PA); foram retiradas as macas fixas no PA e reorganizados os leitos do HUM; aumentou em 10% na taxa de ocupação da Cínica Médica e Clínica Cirúrgica e em cirurgias gerais e de atendimento no PA. O HUM e Hemocentro finalizaram o ano de 2019 com saldo em conta e diminuição de queixas na ouvidoria, com aumento de casos concluídos com resposta em menor tempo.

 

 

Visita do Governador Ratinho Júnior

Nesse ano de 2020, foi instalado o Plano de Capacidade Plena (PCP) devido a epidemia do trauma e da dengue, com aumento de demanda no PA geral; deu-se início ao período de capacitação interna sobre o Sistema único de Saúde (SUS) para os servidores; a pavimentação, cercamento e funcionamento dos 108 leitos do HUM para tratamento da Covid-19.

 

Foram criados os comitês para o enfrentamento da Covid-19 em dois níveis – Administrativo e Técnico. Também houve a criação do PA respiratório; chegada de equipamentos pela Secretaria de Saúde do Estado do Paraná e Ministério da Saúde para leitos de UTI, com um total de 50 leitos abertos na ala nova, sendo 20 leitos de UTI e 30 leitos de retaguarda clínica para a Covid-19. Também foi realizada parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e Hospital Sírio Libanês no Projeto Lean, na Covid-19 – Paraná Mais Saúde com os Hospitais Universitários do Paraná; e, recentemente, foram desenvolvidos Capacetes Oxigenadores e ventiladores a baixo custo, pelo grupo de pesquisa da Física e Medicina, para uso em pacientes com a Covid-19.

(Comunicação UEM)

 

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Maringá FC mostra os últimos reforços para o Paranaense da Segunda Divisão

Professores da Secretaria de Esportes de Maringá realizam lives dos centros esportivos