Técnico do Furacão quer evolução do time no Paranaense

O técnico Dorival Júnior avaliou o empate do Rubro-Negro em 1 a 1 com o Londrina, neste domingo (19), pelas quartas de final do Estadual 2020. O jogo marcou a retomada da temporada para o Athletico.

O Furacão saiu na frente, aos 2’ da segunda etapa, com Léo Cittadini. O gol fez justiça após o amplo domínio no primeiro tempo. “Foi um primeiro tempo aceitável, de uma boa condição. Predominando na partida, tomando a iniciativa e buscando o gol adversário a todo momento”, avaliou Dorival Júnior.

Mas depois de ficar na frente do marcador, o Rubro-Negro deu espaços ao Londrina. Santos até defendeu um pênalti, mas não evitou a igualdade, já nos minutos finais do confronto em Cornélio Procópio.

“Temos que ter consciência. A realidade da partida foi essa. Temos muito a melhorar e a crescer para que possamos ter uma equipe que passe e mostre ainda mais confiança nas partidas seguintes”, destacou o treinador do Furacão.

O jogo de volta entre os dois times será no meio de semana, com mando de campo athleticano.

Confira, abaixo, a entrevista completa de Dorival Júnior ao Site Oficial:

Análise do jogo

Foi um primeiro tempo aceitável, de uma boa condição. Predominando na partida, tomando a iniciativa e buscando o gol adversário a todo momento. Não conseguimos o gol. Na virada do jogo, fomos felizes logo no início. A partir daí, estranho a maneira como aconteceu. Perdemos um pouco aquela condição que vínhamos tendo. A equipe diminui muito o ritmo em sentido de marcação, de retomada de bola rapidamente. Começamos a dar campo para a equipe do Londrina, que criou boas oportunidades e acabou fazendo o gol ao final da partida, merecidamente em função do que eles procuraram e buscaram o resultado.

Consciência sobre a atuação

Temos que ter consciência. A realidade da partida foi essa. Temos muito a melhorar e a crescer para que possamos ter uma equipe que passe e mostre ainda mais confiança nas partidas seguintes. Tudo é questão de tempo. Logicamente que estamos acelerando esse processo. Depois de um longo período, voltamos a fazer uma partida oficial. Mas não tenho dúvidas que, com o passar de jogos e treinamentos, a equipe vai buscar uma evolução e vai alcançar tudo aquilo o que desejamos.

O Athletico tem que entrar sempre com o pensamento de vitórias. Encaro dessa forma. Respeito muito todos os nossos adversários, mas sempre que a gente for ao campo temos que fazer de tudo dentro das nossas possibilidades para buscar o resultado positivo. Não pode ser diferente disso. Em razão disso, temos a consciência de que podemos fazer muito melhor daquilo que foi apresentado, principalmente na segunda etapa do jogo.

Erros no retorno aos jogos

Às vezes, até acima do normal. É difícil. Eu sei que não é fácil retomar uma trajetória, uma caminhada. Mas temos que acelerar tudo isso. Temos que buscar, daqui a pouco, uma nova condição. Só com trabalho, dedicação e repetição vamos buscar essa melhora que estamos querendo.

Nós precisamos ter paciência. Mas, acima de tudo, acelerar esse processo. Mostrar aos atletas que a necessidade é grande. Eram seis. Agora, teremos cinco jogos decisivos. E temos que alcançar os nossos objetivos, já que a sequência das partidas vai apresentar uma dificuldade ainda maior e precisamos estar preparados para essa situação.

Jogo sem público

Jogar sem o seu torcedor e sem o público de um modo geral é terrível. O jogo fica até, em determinados momentos, monótono. Aquela pressão exercida, ou pela torcida adversária ou pela sua torcida, é natural que faz a diferença, motiva e cria um outro espírito, outro ambiente. E o jogo tem uma outra história. É uma pena isso, mas é uma situação que temos que aceitar, entender e trabalharmos para que ela passe rapidamente e voltemos a ter o público.
(Foto: Mauricio Mano/Athletico Oficial)

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Giovana Marinoski disputa o Open do Sul-Brasileiro no Beto Carrero

Maringá Futebol Clube anuncia mais 3 reforços para a Segundona do Paranaense