Investimentos em infraestrutura e serviços em Maringá reforçam cuidado e proteção


A causa animal ganhou relevância nessa gestão com política específica de enfrentamento de animais em situação de rua, aplicada pela Secretaria de Meio Ambiente e Bem-estar Animal (Sema) com diretoria especializada. “Não apenas investimos na infraestrutura de atendimento, como também apertamos a fiscalização contra maus-tratos e estimulamos a posse responsável. Vamos evoluindo cada vez mais nessa causa, área em que também a cidade é exemplo”, afirma o prefeito Ulisses Maia. “Ainda temos muito que aperfeiçoar e crescer. Vamos fazendo isso com apoio de ONGs e tantas pessoas que se dedicam a causa animal”, acrescenta

Alguns números reforçam os avanços: implantação de aplicativo para agilizar processo de castrações (mais de 18 mil castrações), mais de 800 animais encaminhados para adoção, convênio com instituições de ensino superior para atendimento veterinário e instalação do Centro de Bem-Estar Animal, com sala de cirurgia para pequenos procedimentos. Outra novidade é ônibus adaptado para atendimento nos bairros.

Até junho deste ano, diretoria atendeu mais de 5 mil solicitações de maus-tratos de animais, 105 autuações, resultando em R$ 207 mil de multas. Os protocolos seguem a Lei nº 10.467/2017, de autoria do vereador Flávio Mantovani, para maus-tratos de animais. As denúncias são feitas pelo telefone 156.

Os convênios firmados com as clínicas veterinárias das universidades UniCesumar e Uningá deram suporte para a diretoria de Bem-estar Animal atender 612 animais em situação de maus-tratos, de maio de 2018 até dezembro de 2019. Os animais são recolhidos pela van do Bem-estar Animal, doada pelo corpo de bombeiro em 2018. O veículo conta com medicamentos para o socorro, bancada, armários e gaiolas específicas para diferentes portes de cães e gatos.

“Os resultados e benefícios das políticas públicas empregadas desde 2017 pela Prefeitura de Maringá com a causa animal já são observados. Mas precisamos da conscientização de todos para essa causa, principalmente com a guarda responsável”, afirma o secretário de Meio Ambiente e Bem Estar Animal, Marco Antônio de Azevedo. 

O trabalho de educação com os animais é aplicado nas Escolas Municipais e Centros de Educação Infantil (CMEIS) de Maringá, com o programa Aluno Amigo dos Animais, implementado em 2019. Alunos de 6 a 9 anos, são ensinados sobre posse responsável de animais de estimação e preservação do meio ambiente.
(Foto: Aldemir de Moraes/PMM)

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Giovana Marinoski disputa o Open do Sul-Brasileiro no Beto Carrero

Maringá Futebol Clube anuncia mais 3 reforços para a Segundona do Paranaense