Palmeiras programa exames para covid-19 na Academia de Futebol


Com a permissão do Governo do Estado de São Paulo, que na sexta-feira (19) liberou os clubes da Série A-1 do Campeonato Paulista para fazerem testes e exames antes do retorno aos treinamentos no dia 1º de julho, o Palmeiras inicia na terça-feira (23) uma série de avaliações físicas, fisiológicas e bioquímicas na Academia de Futebol sob rígido protocolo de segurança. As análises visam averiguar e corrigir as perdas e deficiências que o longo período de afastamento dos treinos específicos em respeito ao isolamento social possa ter causado a cada atleta.

As atividades serão individualizadas e ao ar livre. Os 30 jogadores serão divididos em duas turmas, que se apresentarão em períodos alternados e serão subdivididas em três grupos de cinco atletas, utilizando simultaneamente os três campos do centro de treinamento – assim, cada atleta estará espaçado do outro por no mínimo 20 metros.

Nesta semana, o elenco palmeirense passou por exames de sangue, uroanálise, avaliações cardiopulmonares e testes para detectar infecção pelo novo coronavírus no Hospital Sírio Libanês – este último procedimento será repetido na segunda-feira (22). Na Academia, os jogadores passarão por medição de temperatura corporal, questionário clínico, questionário de bem estar, aferição do peso corporal, medição do percentual de gordura, coleta de CK, avaliação da qualidade de movimentos, avaliações de equilíbrio muscular e avaliações de potência dos membros inferiores. Também serão realizados testes no campo de força e de resistência.

Os procedimentos na Academia de Futebol foram todos adequados para mitigar o risco de contaminação e prover o máximo de segurança aos profissionais e demais pessoas que participam da rotina da equipe. As diretrizes foram compiladas em um manual de boas práticas elaborado pelo Núcleo de Saúde e Performance do clube junto a profissionais do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do Hospital Sírio Libanês.

De acordo com o protocolo, os vestiários não serão utilizados e algumas medidas restritivas às instalações internas da Academia serão impostas. Os jogadores serão responsáveis pelo próprio uniforme e equipamentos, terão acessórios de suplementação, nutrição e hidratação individuais e serão orientados a, logo após o término das atividades, dirigirem-se diretamente para suas casas.

Haverá restrição no número de pessoas que circularão pelas dependências da Academia durante todo o período em que perdurarem as medidas de prevenção – somente profissionais considerados essenciais para as atividades e para o funcionamento do centro de treinamento serão admitidos, e o uso de máscara será obrigatório a todo o momento (exceto aos atletas durante os testes físicos). Também não haverá presença de imprensa no local, sendo a divulgação das atividades feita pelo clube por meio de seus canais oficiais.

Na chegada à Academia, todos terão a temperatura corporal aferida e responderão a um questionário sucinto. Caso apresente febre ou algum sintoma de gripe, o profissional será orientado a retornar à sua residência e comunicar o médico do clube para averiguação. Para minimizar o risco de contágio, todos serão orientados sobre as precauções de higiene pessoal e a forma correta de utilização da máscara.

A rotina de limpeza das instalações também seguirá todas as exigências preconizadas pelas normativas sanitárias e terá maior frequência nos ambientes onde há circulação de pessoas. Dispensadores de álcool em gel estarão disponíveis em todos os ambientes, fortalecendo ainda mais as condições de higienização das mãos. Além dos atletas, os testes para o novo coronavirus serão realizados regularmente nos membros da comissão técnica e demais colaboradores.
(PalmeirasOficial)

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Mega-Sena acumula

Giovana Marinoski disputa o Open do Sul-Brasileiro no Beto Carrero

Maringá Futebol Clube anuncia mais 3 reforços para a Segundona do Paranaense