Brasileiro supera golpe com o adiamento do Mundial Sub-20 de Atletismo

O adiamento do Campeonato Mundial de Sub-20 de Atletismo, inicialmente marcado para julho, em Nairóbi, no Quênia (nova data será definida pela Wolrd Athletics), foi um golpe para o paulista Lucas Conceição Vilar (SESI-SP), que estava qualificado para os 100 m e 200 m. "Fiquei triste com o adiamento. A competição era o meu foco, o meu grande objetivo deste ano. Estava pensando nisso desde o início de 2019", comentou o velocista, uma das promessas do atletismo, nascido no dia 10 de março de 2001, na cidade de Limeira. (mais...)

Com a decisão da World Athletics, causada pela pandemia global da COVID-19, Lucas teve de mudar de foco e concentrou-se nos próximos eventos do atletismo, sejam disputados ainda este ano ou em 2021. Tirou férias logo após o fechamento dos clubes e dos centros de treinamento, por causa do distanciamento social, e voltou para Guariba, cidade do interior, em que começou no esporte em 2011.

"Retomei os treinos e estou podendo fazer quase tudo. A pista ainda está fechada, mas estou usando o campo de futebol municipal, juntamente com os atletas da equipe Águias Guariba", disse Lucas, que está no SESI-SP há um ano e meio, período em que mora em São Paulo e treina em Santo André.

Em Guariba, ele segue as orientações do técnico Darci Ferreira da Silva e conta com a ajuda do seu ex-treinador Nelson Lemes de Souza. Entre seus títulos estão os de campeão brasileiro Sub-18 e Sub-20 e do Sul-Americano de Cáli Sub-20. Foi medalha de bronze no Campeonato Pan-Americano de San José, Costa Rica, na mesma categoria, no ano passado.

Líder dos 100 m e dos 200 m no Ranking Brasileiro Sub-20 de 2020, com 10.52 (1.6) e com 21.06 (0.2), Lucas tem dois resultados excepcionais na carreira. Foi bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude-2018, em Buenos Aires, Argentina, e vice-campeão da Gymnasíade de 2018, em Marrakesh, Marrocos - as duas conquistas nos 200 m.

A medalha de bronze em Buenos Aires foi especial. O velocista havia sido quinto colocado na primeira prova, com 21.68 (1.7) e depois ficou em segundo na segunda, com 20.99 (0.1). A competição foi disputada em dois estágios. Na somatória dos tempos (42.67), ficou atrás somente de Abdelaziz Mohamed (Catar) e de Antonio Watson (Jamaica).

Os recordes pessoais de Lucas Conceição Vilar são 10.52 (1.6), obtido este ano em São Bernardo do Campo, nos 100 m, e 20.70 (-0.8), marca alcançada em 2019 em San José, nos 200 m.

O técnico Darci Ferreira da Silva conta que todos os atletas foram orientados para treinar em casa pelo SESI. "A nossa rotina foi completamente alterada por causa da pandemia. Todos estão tentando manter o condicionamento, sem nada específico. Com isso, o Lucas foi para casa de sua família em Guariba", lembrou.

O treinador diz que tem conversado constantemente com os atletas. "Temos mantido contato sempre. Além disso, o nosso grupo multidisciplinar, que inclui psicólogos, nutricionista, fisioterapeutas, tem feito reuniões virtuais. Isso é importante nesta fase de isolamento, de muita ansiedade de voltar à vida normal", comentou Darci.
(CBAt)

MAIS...

Comentários

+ lidas nos últimos 30 dias!

Consultor do Athletico esclarece decisão do TCE-PR

Atletas de seleção tentam parcerias para se manterem em forma

O primeiro jogo do Coritiba há 110 anos